12 Apr 2012
Caixinha de Correio #1: Aniversário e Novidades!
Thursday April 12, 2012 às 02:07 | Por Patricia | Arquivado em: Novidades, Parcerias | 414 palavras | 370 Visitas | Tags: | 11 comentários

Olá leitores! Como estão vocês? E a Páscoa, como foi? Espero que tenha sido ótima! Nem pude postar no domingo, pois, passei o dia com a família e o namorado, em comemoração prévia do meu aniversário, que foi ontem, dia 10 :D

Enfim, de Páscoa ganhei ovos do Kinder Ovo, meu favorito *-* E, de aniversário, ganhei adivinhem o que? Liivros *-* (e já já terá resenha novinha ;D – de acordo com o Skoob estou em 42% de “O Poder dos Seis”Pittacus Lore)

Meus novos pupilos são (já em ordem de leitura):

- O Poder dos Seis – Pittacus Lore LENDO

- Halo – Alexandra Adornetto

- Água para Elefantes: A Vida é o Maior Espetáculo da Terra – Sara Gruen

- O Circo Da Noite – Erin Morgenstern

- Beijada por um Anjo 1 – Elizabeth Chandler

- O Hipnotista – Lars Kepler

Novos pupilos :D Não são lindos meus presentes? :D
Neste final de semana também improvisei uma estante para meus livros (que, por enquanto, não são muitos) em meu guarda-roupa (que parece já ter sido criado para este fim).

Minha estante
Meu velho e querido estojo de maquiagem em formato de corações :D (presente de meus pais)
Em âmbito blogueiro também recebi alguns presentes! Além das parcerias com excelentes blogs literários, agora também sou parceira do autor Maurício Gomyde e da MODO Editora.

Outra novidade é que a codificação do novo visual do blog já está sendo feita e, em breve, estará ativa aqui no Toda Leitura!! #superansiosa

Por fim, mas não menos importante :) , quero agradecer a todos os leitores e/ou blogueiros que estão curtindo meu blog, seja na página no Facebook ou no Networked Blogs!! A ajuda de vocês é essencial para o crescimento do blog! Muito obrigada :D !!

Por hoje é isso. Tchau tchauu!



06 Apr 2012
Resenha: Eu Sou O Número Quatro
Friday April 6, 2012 às 02:56 | Por Patricia | Arquivado em: Resenha | 764 palavras | 627 Visitas | Tags: , | 39 comentários

Olá pessoal, como estão? Hoje postarei a resenha de um dos livros que mais gostei, “Eu Sou O Número Quatro” – Pittacus Lore. Já o li há algum tempo, no início do ano, porém, como ainda demorará um pouco para eu terminar de ler Eldest – Christopher Paolini (não cheguei a 60% do livro, de acordo com o Skoob ;D ), atualizarei com a resenha dele.

Nome: Eu Sou O Número Quatro
Autor: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Ano de Lançamento: 2011
Rating: ★★★★★

Eu Sou O Número Quatro é o primeiro volume da série Os Legados de Lorien, de Pittacus Lore — o ancião de Lorien a quem foi confiada a história dos Nove.

Nove de nós vieram para cá. Somos parecidos com vocês. Falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Temos poderes com os quais vocês só podem sonhar. Somos mais fortes e mais rápidos que qualquer coisa que já viram. Somos os super-heróis que vocês idolatram nos filmes — mas somos reais.
Nosso plano era crescer, treinar, nos tornar mais poderosos e nos unir, para então enfrentá-los. Porém, eles nos encontraram antes. E começaram a nos caçar. Agora, estamos fugindo.
O Número Um foi capturado na Malásia.
O Número Dois, na Inglaterra.
E o Número Três, no Quênia.
Eu sou o Número Quatro.
Eu sou o próximo.

A sinopse me fez imaginar uma história alucinante repleta de aventura e ação. E foi exatamente isso que tive o prazer de confirmar no decorrer do livro. E mais: romance. O que era, pode-se dizer, improvável, acontece: o romance entre um alien e uma humana.

O livro nada tem de maçante ou monótono. Possui narrativa dinâmica, que relata os fatos de maneira acelerada, porém, sem perder uma fração de detalhe ou conteúdo. Pude me imaginar nos cenários, sentir a tensão da fuga e a apreensão de não saber o que vem a seguir, pois, é como se fosse a realidade, cheia de momentos inesperados e mudanças de atitudes, alianças feitas e amizades fortalecidas.

Claro, como toda história, também há momentos muito tristes, os quais não gostaria de ter lido, como a morte de um dos personagens e a destruição de toda uma nação. Mas também há bons momentos, como os vividos com o divertido e misterioso Bernie Kosar – o mascote do Número Quatro e Henri (seu guardião).

É uma leitura muito gostosa e um livro que recomendo para todos que gostam de uma boa história!

Livro x Filme

Bem, não tem como fazer uma resenha de um livro que deu origem a um filme sem falar do dito cujo. Eu, sinceramente, não gostei muito da adaptação para o cinema, pois, em duas ou três partes a história foi alterada de maneira que me incomodou bastante.

Para quem não leu o livro o filme é muito bom (afinal, Steven Spielberg é Steven Spielberg :P ). Porém, fiquei um pouco decepcionada com o enredo e creio que não mostra de maneira fiel a emoção do livro. (embora eu tenha achado divertidíssima a maneira como a luz do poste explode quando o Número Quatro se empolga perto dela – que não lembro de ter lido no livro).

NOVIDADE: Algumas pessoas comentaram comigo sobre a dificuldade em curtir o blog (pelo link daqui do blog) e para comentar. Por isso, tenho uma novidade: já fiz um novo layout (simples, tenho de admitir =P , pois, eu que fiz heheh) e a Bia do ThisLoveBug.Net fará a codificação para mim *-* Eu juro que tentei, mas não consegui fazer muita coisa e, como ela tem muito talento e é sempre muito atenciosa, pedi para fazer para mim =D
Quanto aos comentários, ao que me parece, estão todos chegando. O que deve estar acontecendo é que eles são moderados, dando a impressão de erro ;D Eu testei sem estar logada e funcionou :D

É isso. Até a próxima ;D



01 Apr 2012
Resenha: A Menina Que Não Sabia Ler
Sunday April 1, 2012 às 21:37 | Por Patricia | Arquivado em: Resenha | 529 palavras | 302 Visitas | Tags: , | 14 comentários

Boa noite todo mundo! Inaugurando o blog agorinha :) Inicio com uma resenha (me desculpem se não estiver boa, mas, é a primeira que faço) do Livro A Menina Que Não Sabia Ler, de John Harding.

Nome: A Menina Que Não Sabia Ler
Autor: John Harding
Editora: Leya
Páginas: 288
Ano de Lançamento: 2010
Rating: ★★★★☆

1891. Nova Inglaterra. Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros – únicos companheiros e confidentes – antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação?

O livro tem início esboçando a ideia de sede por leitura, de sede por aprender a ler, para descobrir milhares de aventuras pelas páginas dos livros da recém-descoberta biblioteca no lado frio de Blithe House.
Florence e Giles são meio-irmãos jovens e muito unidos. Porém, a chegada da Srta. Taylor, sua nova preceptora, ameaça abalar esta estabilidade. Com a vinda da Srta. Taylor, Florence volta a ter seus antigos e costumeiros pesadelos, de uma mulher próxima à cama de seu irmão, cantando para ele e dizendo coisas estranhas.
Durante todo o percurso do livro pude sentir os nervos à flor da pele, com toda a tensão que uma boa história de locais mal-assombrados pode causar. No desenrolar da trama muitas dúvidas são deixadas no ar e muitas possibilidades se encontraram em minha imaginação.
Algumas dessas possibilidades, de acordo com minhas suposições, se confirmaram. Outras, porém, desenvolveram-se de maneira completamente inesperada e diferente de tudo o que havia imaginado.
Confesso que, no início, achei o título do livro super condizente com a história, que nos dá a ideia de toda a emoção de uma menina que descobre a magia da leitura. Porém, no decorrer do livro, comecei a não entender o motivo de tal título, afinal, sua vida não está totalmente envolvida com suas aventuras literárias.
Atribuo ao livro nota 4, devido ao misto de sentimentos , porém, não o classifico como 5, pois, pelo menos para mim, o final poderia ter sido melhor.